Reajuste do Salário Mínimo em 2019

02/01/2019

Reajuste do Salário Mínimo em 2019 e o Governo confirma o Reajuste do salário mínimo de 2019.

Através do decreto nº 9.661, de 1º de Janeiro de 2019 o governo regulamenta a Lei nº 13.152 que trata além de outras coisas a política de valorização do salário mínimo a longo prazo.

O salário mínimo passa a valer R$ 998,00 (novecentos e noventa e oito reais).

Um pouco abaixo dos dos R$ 1.006,00 (Hum mil e seis reais) que estava previsto conforme orçamento previsto pela União, e um pouco acima dos 4,32% que é o índice da inflação em 2018.

Para 2019 as categorias que tem como base sua atualização salarial através do salário mínimo podem esperar uma estagnação econômica, uma vez que sua renda teve apenas a correção inflacionária do período.

Os aposentados e pensionistas do INSS que recebem até um salário mínimo com o reajuste salarial em 2019 tem se mostrado descontentes com a atual política de reajustes dos últimos anos.

Novo Governo x Grandes Cortes

O novo governo tem grandes desafios com os cortes em gastos públicos, e muitas mudanças vem pela frente ainda, quem está animado com a troca de presidente fique ciente que a bagunça deixada pelos governos anteriores vai cobrar seu preço.

Pelo reajuste abaixo do previsto pela União já se pode notar que a conta chegou, e agora somos nós que vamo ter que pagar essa conta.

Algumas medidas anunciadas pelo INSS já demonstram que muitos órgãos vão ter que se ajustar e começar a cortar gastos.

Com o orçamento mais justo o INSS promete fazer valer a lei 10.820 que determina que o custo que o INSS tem para operacionalizar o desconto em folha seja ressarcido pelos bancos.

No meu entendimento é mais do que justo que isso aconteça, os Bancos promovem um perfeito balcão de negócios em cima das aposentadorias e pensões, nada mais justo que cobrar por isso.

Se pudesse sugerir ao INSS alguma mudança neste sentido, iria sugerir a implantação de um sistema para apuração de margem consignável, saldo devedor e informações sobre contratos em andamento, aos quais cada usuário devesse pagar pelo acesso. Somente instituições financeiras, agentes certificados poderiam ter acesso através de biometria.

Com essa medida além de acabar com a indústria de consultas o INSS uma receita milhões de Reais todos os meses que ajudaria a pagar diversos benefícios.

Outro caráter importante na individualização da consulta seria ter o registro da consulta, ou seja, seria impossível empresas que fazem uma abordagem abusiva a aposentados e pensionistas consultar em lote milhares de benefícios de uma só vez. Oferecendo mais segurança ao aposentado e pensionista do INSS.

Atualmente existem sistemas de consulta que fazem este tipo de trabalho e nem sempre estão nas mãos somente de profissionais certificados e sim de quadrilhas especializadas e fraudar o aposentado ou Pensionista.

Quem sabe com políticas desta natureza que é o que a atual gestão aponta, o INSS comece a rentabilizar mais e promover maiores reajustes a aposentados e pensionistas do INSS que tem como sua única fonte de renda sua aposentadoria e ou pensão.

Quer saber quais foram as mudanças promovidas pelo INSS para 2019? Clique aqui para ficar por dentro.

Luiz Fernando Ribeiro Pereira

Autor do Portal Consignados

Há 17 anos no mercado de crédito, se especializou em empréstimo consignado, politicas de crédito, crédito consciente e Marketing Digital, co-fundador do portal consignados.com.br
Subscribe
Notificar de
guest
1 Comentário
O mais novo
O mais antigo Mais Votado
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Marco Aurelio
Marco Aurelio
1 ano atrás

Boa tarde qual o reajuste dos aposentado para quem ganha até 2.085,00 reais

0
O que achou do post? Por favor, comente!x
()
x