fbpx
(11) 2626-6000

          Conheça sobre o que diz a lei nº 13135 de 2015 e qual é a relação desta lei com o empréstimo para os pensionistas. Entenda o que essa lei influencia no na modalidade de empréstimos para pensionistas.

          Lei 13135/2015 causa problemas no Empréstimo para Pensionistas

          Após a alteração da Lei 13135/2015 que implica nos benefícios de código 01, 21 e 93, os pensionistas deixam de ter um benefício vitalício caso sua concessão seja com data antes dos 44 anos de idade.

          No entanto, começa a valer uma regra de cálculo contada a partir da data de óbito do contribuinte, conforme tabela abaixo:

          Idade do Beneficiário na data do óbito

          Prazo do Benefício

          Abaixo de 21 anos

          3 anos

          Entre 21 e 26 anos

          6 anos

          Entre 27 e 29 anos

          10 anos

          Entre 30 e 40 anos

          15 anos

          Entre 41 e 43 anos

          20 anos

          A partir de 44 anos

          Vitalício

          Contudo, por questões de zelo, a maioria das instituições financeiras estão utilizando como base a idade de 64 anos. Contudo, isso significa que abaixo desta idade, para se fazer empréstimo consignado, é necessário tomar algumas medidas. Contudo, essas medidas servirão para comprovar a instituição financeira que o prazo do contrato está dentro do prazo do benefício.

          No entanto, para pensionistas que tiveram sua concessão entre a medida provisória 664/2014 que já determinava tais mudanças, permanecem na regra antiga.

          Somente após a Lei 13135/2015 que começou a valer a regra nova. Contudo, caso tenha seu empréstimo consignado negado por conta desta alterações e sua concessão seja anterior a nova Lei, existem alternativas.

          Sou Pensionista e tive meu Empréstimo Consignado Negado e Agora?

          Algumas instituições financeiras já estão tomando alguns cuidados em relação a Pensionistas que estão com dificuldade em renovar seus empréstimos ou até mesmo contratar novos empréstimos. Por esse motivo, existem saídas para este problema.

          É de vital importância ter sua carta de concessão em mãos na hora de contratar seu empréstimo consignado. Essa regra valerá caso tenha menos de 64 anos.

          A Carta de Concessão irá demonstrar às Instituições financeiras, a data a qual foi concedida sua Pensão. Se for anterior a Lei 13.135/2015, você mesmo fora da carência, poderá contratar seus empréstimos consignados sem problema algum.

          No entanto, a carta de concessão pode ser obtida no site da previdência social, basta informar seus dados. No entanto, caso tenha dificuldades em acessar ou obter a carta de concessão pode solicitar ao seu agente de crédito que o faça.

          Para os pensionistas que tiveram sua concessão após a Lei 13135/2015, vale a regra conforme tabela acima. Portanto, o prazo do seu contrato deve estar dentro do prazo do benefício e pode ser pleiteado desde que apresente a carta de concessão.

          Lei 13135/2015 Considerações Finais

                       Minha opinião pessoal a respeito da Lei 13135 /2015 é que infelizmente a discussão seja a perda de direitos adquiridos e não como resolver o déficit da previdência. Ainda não avançamos na rentabilidade dos pagamentos realizados por segurados da ativa.

          Atualmente, milhões de trabalhadores contribuem para a Previdência Social. No entanto, seus depósitos não rentabilizam como um fundo de pensão privada.

          Por exemplo:

          Contudo, entendo que a balança atualmente esteja totalmente desregulada, ou seja, se paga mais do que se arrecada. Contudo, não seria a hora de colocar limites nisso?

          A culpa da desproporcionalidade não seria da falta de planejamento de nossos governantes passados?

          Porque não se faz de forma progressiva também a rentabilidade do recurso arrecadado? Isso não possibilitaria novas gerações a uma aposentadoria ou pensão com mais dignidade?

          Ademais, se existe o Fator Previdenciário o qual limita conforme contribuição o pagamento do Benefício, porque não existem limites para o gasto das contribuições atuais?

          No entanto, não seria simples estabelecer que durante 10 anos, pois a Previdência utilizaria 90% das arrecadações para pagar os benefícios atuais e os 10% restantes estariam rentabilizando em operações como o empréstimo consignado por exemplo?

          Contudo, fico imensamente triste com os caminhos que a previdência vem tomando. Me preocupo com meu filho e com as gerações futuras que correm o risco de não terem a oportunidade que seus avós tiveram.

          Você sabia que o Portal Consignados é especialista em empréstimo consignado?

          Com mais de 17 anos no Mercado de Empréstimo Consignado e com uma equipe treinada para lhe auxiliar na melhor decisão, no entanto o Portal Consignados trabalha em parceria com diversos bancos para lhe oferecer sempre o melhor negócio.

          Contrate seu empréstimo consignado clicando aqui

          Notícias Lei 13135/2015. E como ficam os Empréstimos à Pensionistas?