Alterada Metodologia de cálculo

02/05/2017

Alterada Metodologia de cálculo do Fator Acidentário de Prevenção. O CNP (Conselho Nacional de Previdência) alterou a forma de cálculo do Fator Acidentário de Prevenção (FAP), prevista no anexo da Resolução CNPS nº 1.316/2010.

Lembrando-se que as novas regras produzirão efeitos a partir do cálculo do FAP 2017, com vigência em 2018.

As contribuições realizadas pelas empresas poderão variar de 1% a 3%, conforme o grau de incidência de acidente. Contudo, o objetivo é incentivar as empresas a criarem condições de trabalho melhores aos seus colaboradores.

Uma outra forma de estabelecer a alíquota de 1% a 3%, é o enquadramento do estabelecimento de acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE).

Quanto maior o risco da atividade da empresa, maior será a alíquota.

Esse multiplicador deve variar em um intervalo fechado contínuo de 0,5000 a 2,0000. Espera-se que as empresas apliquem politicas de segurança no trabalho a fim de evitar acidentes de trabalho.

A alíquota passa a ser recalculada periodicamente conforme a incidência de acidente de trabalho. Contudo, levando em consideração a frequência e gravidade nas ocorrências de acidentes.

Alterada Metodologia de cálculo – Maior Risco + Contribuição

A forma de cálculo era bem diferente. Essa fórmula não estimulava as empresas a criarem uma politica interna de proteção ao trabalhador. Agora com as mudanças anunciadas pelo FAP, fica vinculado ao 6CNPJ os registros de comunicação ao CAT sobre acidentes e óbitos no trabalho.

Esta é mais uma medida para ajustar as contas com a Previdência colocando em cheque as condições de trabalho que causam maior incidência de afastamentos. Contudo, até mesmo óbitos que tem custado milhões a Previdência Social em pagamentos de benefícios.

É uma forma de equilibrar as contas que sabidamente estão desproporcionais á realidade da Previdência Social.

A Previdência Social finalmente começa a tomar medidas para estimular a qualidade de trabalho. Bem como as condições que as empresas proporcionam ao trabalhador.

Infelizmente, não tem outro jeito senão mexer no bolso das empresas que não tem a preocupação com seus colaboradores.

É uma medida totalmente aplaudida pela critica e pelo público, pois além de estimular melhores condições de trabalho ainda ajustam as contas da Previdência que está pra lá de desorganizada.

(Resolução CNP nº 1.329/2017 – DOU 1 de 27.04.2017)

Você sabia que o Portal Consignados é especialista em empréstimo consignado?

Com mais de 17 anos no Mercado de Empréstimo Consignado e com uma equipe treinada para lhe auxiliar na melhor decisão, no entanto o Portal Consignados trabalha em parceria com diversos bancos para lhe oferecer sempre o melhor negócio.

Contrate seu empréstimo consignado clicando aqui

Luiz Fernando Ribeiro Pereira

Autor do Portal Consignados

Há 17 anos no mercado de crédito, se especializou em empréstimo consignado, politicas de crédito, crédito consciente e Marketing Digital, co-fundador do portal consignados.com.br
Subscribe
Notificar de
guest
2 Comentários
O mais novo
O mais antigo Mais Votado
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Marluce oliveira de almeida
Marluce oliveira de almeida
2 anos atrás

Boa noite Luís Fernando gostaria q. VC tirase uma duvida o cartão consignado BMG é descontado em folha o minimo as parcelas por boleto não somos obrigada a pagar e quando pagamos pode ser qualquer valor não o especificado,certo.então mês passado não paguei mais o minimo continua sendo descontado porque o BMG fica me ligando querendo,praticamente exigindo q.eu pague os 2meses,isso é certo.antt.marluce