Agora que você já sabe que o Tesouro Direto rende muito mais do que a poupança, apresenta segurança como nenhum outro investimento e aprendeu a selecionar os melhores títulos para o seu sonho, está na hora de escolher sua corretora.

Vale dizer que esse é um procedimento obrigatório. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) não deixa ninguém comprar títulos do Tesouro, a não ser por meio de corretoras e bancos. Então, não tem como escapar.

A boa notícia é que escolher e contratar sua corretora é um ato simples, que pode ser feito de casa mesmo, usando somente a internet. E melhor: não envolve nenhum gasto financeiro.

O caso é que, para nossa sorte, o Brasil tem muitas corretoras que oferecem serviços de qualidade e com custos bastante acessíveis. Sendo assim, como escolher uma boa para fazer nossas aplicações no Tesouro?

7 dicas para escolher sua corretora para o Tesouro Direto

Neste post, você vai entender melhor como as corretoras funcionam e conhecerá sete dicas para escolher uma corretora para aplicar no Tesouro Direto.

Compare as taxas de administração

Como explicamos no post sobre impostos e taxas, a taxa administrativa cobrada pelas corretoras pode variar de 0% a 2%. Ou seja, dependendo da sua escolha, a taxa administrativa pode comer todo o seu rendimento! No próprio site do Tesouro Direto, você encontra uma tabela mostrando a taxa de cada corretora.

Busque comodidade

Opte por corretoras que dão assistência rápida por atendimento online, 0800 e que possuem especialistas para aconselhá-lo, mesmo que seja seu primeiro investimento.

Pesquise no Reclame Aqui

Não deixe de dar uma olhadinha no que falam de cada corretora. Você pode evitar muita dor de cabeça com esse simples cuidado.

Prefira uma voltada a pequenos investidores

O Tesouro Direto permite que você faça investimentos a partir de R$ 30,00, mas uma corretora que priorize grandes investimentos dificilmente conseguirá dar ao pequeno investidor a atenção merecida.

Priorize um site rápido, fácil de navegar e sem bugs

De novo, o Reclame Aqui pode indicar os sites que dão dor de cabeça no investidor. Outra boa ideia é fazer o cadastro em mais de uma corretora. Você gasta um tempinho para fazer o cadastro, mas consegue comparar as plataformas e ver a que realmente funciona e que melhor se adapta a você.

Busque tradição e dinamismo

Estar há um bom tempo no mercado não garante 100% de segurança, mas ajuda muito. Além disso, verifique se a corretora implementa avanços tecnológicos constantes. Uma olhada nos comentários nas redes sociais da corretora pode dar uma boa ideia disso!

Volume de custódia e clientes

Não aconselhamos que você busque uma corretora voltada a grandes investimentos. Porém, entre aquelas focadas em pequenos investidores, a quantidade de clientes mostra sua capacidade de trabalho, assim como o volume negociado. De novo, no site do Tesouro Direto você consegue verificar o ranking das corretoras por movimentação.

Dicas plus

Veja abaixo mais 2 dicas que oferecemos para vocês, caro leitor:

Devo escolher sites integrados?

corretoras que atuam de maneira integrada com o Tesouro Direto, outras não. A diferença é que as integradas são mais precisas, porém um pouquinho mais complicadas de usar. Então a escolha é sua. Nas que não são integradas, verifique o prazo de realização dos investimentos.

Não tenha medo das corretoras com taxa zero

A não ser que você tenha levantado outros pontos contra a corretora, pode confiar. Na verdade, as corretoras usam o Tesouro Direto como “porta de entrada” para os investidores. Ou seja, elas sabem que vale a pena receber o investidor do Tesouro porque ele tem muita chance de optar por outros investimentos oferecidos.

Esperamos que tenha gostado das nossas dicas de hoje e comece em breve a fazer sua reserva e realizar seus sonhos. No próximo texto, vamos te mostrar como diferenciar os melhores títulos do Tesouro para investimentos “ponta a ponta” e “mês a mês”. Até lá!

Acompanhe o Ranking de compras do Tesouro Direto.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com