(11) 2626-6000

          Empréstimo com garantia Imobiliária é como multiplicar o valor do crédito e reduzir os juros. Contudo, este é o assunto abordado neste artigo. Se você procura por crédito Imobiliário e pretende fazer o melhor negócio da sua vida, recomendo que continue lendo este artigo.

          Poucas pessoas sabem, mas o Empréstimo com garantia Imobiliária pode alavancar sua vida financeira de modo surpreendente. Contudo, Acompanhe!

          Entenda o Empréstimo com Garantia Imobiliária

          Com juros médio de 1.30% ao mês e até 240 meses para pagar, nenhum outro empréstimo é tão barato quanto o empréstimo com garantia de imóveis.

          No entanto, muita gente não sabe que ele pode ser multiplicado por 4. E seus juros reduzidos pela metade, cerca de 0,65% ao mês.

          É o que nos ensina André Ruston, um dos principais especialistas do refinanciamento imobiliário.

          ” Pelo modo que o empréstimo com garantia de imóveis foi desenvolvido, o cliente recebe a quantia líquida para usar como bem desejar. Qualquer finalidade.”

          Assim, ele pode ser usado para a compra de “cartas de crédito contempladas” ou para contemplar consórcios existentes.

          A mágica, segundo André, é que uma carta contemplada não tem juros, apenas um custo mensal administrativo de cerca de 0,10% ao mês.

          Dessa forma, pelo modo que o mercado vende consórcio contemplado, um cliente que levante 100 mil reais com empréstimo com garantia de imóveis pode comprar uma carta de até 500 mil reais pronta para usar.

          Isso significa uma capacidade de compra de 500 mil, a partir de 100. Bom? Segundo os cálculos, é a operação mais barata do mercado.

          “Imagine um grupo societário com 100 mil reais e obtendo uma carta de 500 usando ela nos imóveis do grupo o resultado líquido são 500 mil de capital.

          O cliente pode quitar os 100 iniciais do processo Empréstimo com garantia Imobiliária, ficar com 400 no caixa a um custo real de 0,65% ao mês, já descontado a primeira operação.”

          Mas segundo André, pode se ir bem mais longe.

          “Atualmente, com essa carta na mão, o cliente pode arrematar imóveis em leilão. Apartamentos existem a partir de 60 mil reais.”

          Vamos colocar em Prática?

          Com um imóvel de 200 mil e um crédito de 100, o cliente pode arrematar quase 10 imóveis avaliados em 220 mil cada um. E formar um patrimônio enorme em menos de três meses.

          As pessoas não enxergam essas oportunidades por desconhecimento. É nossa missão educar o mercado para formas alternativas legítimas de prosperidade.

          No entanto, André recomenda solicitar ajuda a profissionais.

          “Ninguém quer ser enganado. Por isso, vale muito a pena ter um profissional competente por perto, pelo menos na primeira operação. Não é nada difícil, mas por tratar-se de assunto inédito, essa recomendação é muito assertiva.”

          Existem pessoas que, valendo-se das vantagens do refinanciamento de um móveis e das cartas de crédito contempladas, aplicam golpes no mercado. No entanto, isso não inviabiliza a operação. Contudo, ela existe e é real. Por isso, ter alguém que já rodou centenas de operações por perto é indispensável.

          “Um consultor experiente irá validar a operação, ajudar a evitar erros. Contudo, ele irá agilizar o processo inteiro, reduzir custos, e fazer com que tudo seja fácil. E muitos aceitam ganhar seus honorários no fim da operação, isto é, quando o cliente já tem o dinheiro em mãos.”- Nos explica André Ruston.

          Um exemplo de refinanciamento de um imóveis alavancado é do do cliente que usa seu imóvel para levantar 80 mil reais. Ele compra uma carta de crédito contemplada de 300 mil reais com parcelas de R$ 1.800,00.

          Com essa carta, ele arremata em leilões 5 salas comerciais por R$60.000,00 cada uma e as aluga por R$ 800,00. Ele passa a receber $4.000,00 por mês. Como tem custo de R$ 1.800,00, ganha líquido R$ 2.200,00. Ele forma um patrimônio de 700 mil reais em imóveis. Contudo, ele pode reinvestir.

          Dúvidas Empréstimo com garantia Imobiliária