fbpx
(11) 2626-6000

Um dos compromissos anuais mais importantes que nós, cidadãos, temos é fazer a declaração do imposto de renda. Mas o que é isso? Para que serve? Tudo o que compramos, possui um imposto. Contudo, desse imposto que pagamos, uma parte é repassada para o governo que a cobra através do imposto de renda.

Se o que você recebeu anualmente for superior a R$ 28.559,70 (vinte e oito mil, quinhentos e cinquenta e nove reais e setenta centavos), é necessário pagar um tributo à receita federal. Do contrário, se o valor recebido foi inferior, é necessário também fazer a declaração de imposto de renda. No entanto, neste caso, ela será isenta de pagamento. Ademais, é de suma importância declarar exatamente qual foi a sua receita anual para evitar transtornos posteriores com a justiça.

Declaração do Imposto de Renda – Como fazê-la?

Existente em diversos países, o Imposto de renda é uma percentagem sobre o valor médio anual de todos os seus rendimentos. A Receita Federal disponibiliza em seu site a declaração. No entanto, sendo isento ou tarifado, o preenchimento da declaração do IR é obrigatório. Contudo, veja a seguir como é simples declarar o seu Imposto de Renda:

Passo a passo de como fazer a declaração de ajuste anual do seu IR

  • Entre no site receita.fazenda.gov.br
  • Baixe o programa
  • Se você for empregado registrado, esteja em mãos com o DIRF (comprovante de rendimento que a empresa é obrigada a fornecer ao empregado). Contudo, se você possuir outras fontes de renda como por exemplo bens imóveis e eles estiverem alugados, você irá precisar dos comprovantes de pagamento do aluguem também.
  • Preencha os campos com os dados solicitados
  • Quando finalizar o preenchimento, clique em enviar
  • Após o envio, imprima o recebo da declaração e o guarde bem
  • Se atente ao prazo limite para fazer a declaração. Entregar após a data resultará em uma multa bem alta.

Documentos necessários para que tiver que declarar de Imposto de Renda

  • Cópia da declaração do iR do ano anterior impressa ou arquivada
  • Título de eleitor (para quem é assalariado)
  • Cópias dos recibos ou notas fiscais fornecidos pelos clientes (para quem é autônomo)
  • Livro-caixa (para quem é autônomo)
  • Informe de rendimentos do INSS (para quem recebe benefício)
  • Informe de rendimento financeiro (fornecido pelo seu banco)
  • Informe de pagamentos de contribuições para entidades privadas (deve-se informar o Nome e o CNPJ da empresa)
  • Recibos de pagamentos de mensalidade escolar do exercício anterior (dos dependentes e do contribuinte)
  • Recibos de aluguéis pagos do exercício anterior (para quem é proprietário e possui imóvel alugado)
  • Nome e CPF dos beneficiários com despesas de saúde
  • Nome e CPF dos dependentes maiores de 14 anos completos
  • Nome e CPF dos beneficiários de doações ou heranças
  • Nome e CPF de ex-cônjuges e de filhos para comprovar o pagamento da pensão alimentícia
  • Dados do empregado doméstico e do recolhimento do INSS. É necessário nome, CPF, NIT do empregado e o valor total pago no ano passado
  • Escrituras de compra e venda de imóveis realizas no ano passado
  • Documento de compra e venda de veículos realizadas no ano anterior, além da marca, modelo, placa, nome e CPF do comprador ou do vendedor
  • Documento de compra e venda de bens de consórcio realizadas no ano passado

Considerações Finais

Seja organizado! Uma pessoa organizada sabe exatamente aonde estão os comprovantes que a Receita Federal irá pedir para a declaração do imposto de renda. No entanto, procure guardar todos os comprovantes em pastas, separando 1 plástico para cada ano e em ordem, ou seja, comprovantes de Janeiro até Dezembro.

O prazo de envio para a declaração do IR ocorre entre o final de março até o final de abril.

O Portal Consignados está aqui para ajudar a sanar todas as suas dúvidas. Nosso compromisso é com você, leitor! Ademais, caso tenha alguma dúvida, não hesite em nos contatar.

Crédito Consciente Como declarar o Imposto de Renda?